icone
Serviços Online
» Conheça nossa edição digital
23/05/2017
Lions Clube está comercializando Pizza Solidária
22/05/2017
Mais atenção à terceira idade frederiquense
22/05/2017
Crianças do Promenor recebem calçados
22/05/2017
Dort e saúde mental do trabalhador são abordadas
icone
Leitor Interativo
» Leia o Artigo da Edição
» Márcio Silva | A vida sobre rodas

O crescimento geram custos

Realmente são inevitáveis, os filhos crescem, a alimentação varia, as roupas vão ficando pequenas e surge a necessidade de recompor o guarda-roupa. No trânsito a frota de veículos aumenta, as ruas ficam mais estreitas e deve-se recompor também o trânsito. O segredo ou o grande desafio dos gestores públicos está em programar meios que diminuem esses conflitos ou convencer os usuários das vias terrestres, via educação no trânsito, de que o futuro intransitável nas vias públicas está próximo.

Saber lidar com as vaidades das pessoas é um dos dilemas da sociedade de hoje. Abrir mão do meu, do seu ou do nosso direito nem sempre é uma tarefa fácil, haja vista o egoísmo, o preciosismo, a falta de paciência e de tolerância. Nem sempre é fácil mudar de comportamento e de hábitos, que mais parecem vícios, pois, para que essa mudança aconteça, precisamos abrir mão de algo em nossas vidas. Abrir mão dos veículos para que o meio ambiente seja menos agredido com os gases dos escapamentos tornou-se tarefa para os nossos netos a algumas gerações. A vida corrida, a chuva, a escola dos filhos, enfim, achamos uma infinidade de motivos para não abrirmos mão do veículo.

Acredito não haver qualidade de vida ficar três horas dentro de um veículo, apenas para se deslocar e ir trabalhar sem ser uma viagem de férias. Nesse momento, os gestores infelizmente precisam achar alternativas com custo para amenizar o tempo de deslocamento. Em cidade de pequeno e médio porte, principalmente, o estacionamento rotativo é uma alternativa para o aumento da frota de veículos, atrelado ao poder de compra do consumidor, também acaba sendo uma alternativa para as pessoas que precisam e dependem do veículo todos os dias. É um direito de o cidadão usar seu veículo para trabalhar todos os dias, entretanto, esse direito fere o direito dos demais quando esse veículo ficará parado oito horas diárias ou as 40 horas semanais ou 170 horas mensais na via pública impedindo os demais motoristas de usar o mesmo espaço por alguns míseros 15 minutos.

Se o tempo médio de cada condutor realmente for de 15 minutos usando o estacionamento rotativo para sanar suas necessidades básicas do cotidiano, então em um dia teremos em apenas uma vaga 32 veículos que poderão usufruir do mesmo espaço público; em uma semana teremos 170 veículos usufruindo do estacionamento rotativo e em um mês serão 640 veículos trafegando pela agora antiga zona de conflito. Tenho certeza que os empresários das ruas centrais das cidades em crescimento não fizeram esse cálculo, pois se tivessem pensado, já teríamos estacionamento rotativo em várias cidades da nossa região. Em época de crise e de recessão, uma mãozinha do poder público para atrair mais clientes é sempre bem-vinda. Pensem nisso e vamos parar de reclamar, pensem que seus clientes compram por impulso, compram por esquecimento e, principalmente, compram por que viram algo que lhes foi proporcionado pela necessidade de mais fluidez, de mais agilidade, de mais acessibilidade e de mais convívio social e de relacionamento interpessoal no trânsito.

 

***Continuam abertas as inscrições para o curso de instrutor de trânsito na URI/FW, até o dia 2 de agosto. Aproveite mais essa oportunidade e se qualifique. Informe-se.

 

COMPARTILHE ESTA PÁGINA
Os comentários no site estão em fase experimental - não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas. Denuncie comentários ofensivos ou usuários fakes pelo e-mail site@oaltouruguai.com.br.
© 2012-2013 - O ALTO URUGUAI - Rua Getúlio Vargas, 201 - Ipiranga - Frederico Westphalen/RS - Fone: (55) 3744-3040. Site desenvolvido por LIFESITE.