icone
Serviços Online
» Conheça nossa edição digital
25/09/2017
Concurso irá escolher 12 desenhos para ilustrar calendário 2018
25/09/2017
Estação reinaugura com novidades
25/09/2017
Estudantes são premiados na 5ª Mostra de Ciências
25/09/2017
Secretaria de Esportes entrega alimentos para entidades
icone
Leitor Interativo
» Leia o Artigo da Edição
» César Riboli

A sociedade de consumo

Estimados leitores deste espaço, hoje pretendo tratar de uma questão que está literalmente agregada ao modo de vida de todos nós, isto porque, vivemos em uma sociedade capitalista e de consumo.

O que convencionamos chamar de sociedade de consumo, significa um tipo de sociedade que se encontra em um estágio avançado de industrialização e de desenvolvimento econômico, a qual apresenta como principal característica o forte consumo por parte das pessoas de bens e serviços que estão disponíveis no mercado frente a uma produção elevada, claro que nem para todos.

O capitalismo exerce fundamental importância neste tipo de sociedade que estou me referindo, isso porque, ela está diretamente influenciada por uma economia de mercado, onde se força a oferta de produtos e se criam demandas, necessidades e disposição para o consumo, tem-se livre circulação dos capitais, de produtos dos mais diversos tipos e onde o Estado não intervém.

Um dos aspectos negativos dessa sociedade de consumo é o fato de que as pessoas se rendem diante da força do sistema capitalista e impositivo em que vivemos. Nós, enquanto indivíduos, somos tratados como massa de consumidores altamente influenciados pelas técnicas de marketing que nos incutem necessidades e desejos nem sempre indispensáveis.

Outro aspecto diz respeito ao meio ambiente que sofre com essa sociedade, pois não consegue produzir o suficiente, se torna insustentável pela crescente exploração dos recursos naturais e do consequente despejo dos resíduos do consumo, colocando em risco a regeneração da própria natureza e da produção de recursos indispensáveis à nossa sobrevivência humana.

O pior desta nossa sociedade de consumo é a consequência por nos tornar meros consumidores, pessoas que encontram prazer em consumir e consumir, ao invés de sentir prazer pelo fato de possuir o produto. Consumir tem se tornado sinônimo de felicidade, exatamente como pretende o mundo capitalista, elevando as pessoas ao mundo do ter em detrimento do mundo do ser.

Aliás, a cultura que se desenvolve neste cenário de consumo torna as pessoas mais frágeis, sujeitas constantemente ao risco de insolvência financeira. A facilidade e o desejo de ter e usar cartão de crédito, que cobra juros exorbitantes, a de fazer empréstimos, de comprar a prazo, de trocar de aparelho de celular a cada novidade que aparece e assim por diante, têm feito das pessoas reféns do consumo para não se sentirem excluídas da modernidade.

Precisamos refletir sobre esse consumo impulsivo que nos é incutido pelo capitalismo selvagem. Pensar como ficarão nossas florestas, nosso solo, as águas, os minerais, o petróleo, o lixo do descarte, será que não fará falta no futuro?

Porém, não podemos ver somente os aspectos negativos dessa sociedade de consumo, sem dúvidas existem muitos aspectos positivo também. Se as pessoas estão consumindo mais, é porque aumentou a renda e, consequentemente, a capacidade econômica. Cada vez mais as pessoas adquirem mais produtos e serviços diversificados, das diversas espécies, então, se isto acontece é porque o acesso ficou facilitado, pois há mais renda e desenvolvimento, e isto é capaz de gerar maior igualdade social no que diz respeito ao acesso a bens e serviços ofertados a um custo menor. Então nos parece que o equilíbrio é indispensável para sobreviver nessa sociedade de consumo, é preciso que a razão controle nosso desejo e o ímpeto descontrolado de consumo.

COMPARTILHE ESTA PÁGINA
Os comentários no site estão em fase experimental - não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas. Denuncie comentários ofensivos ou usuários fakes pelo e-mail site@oaltouruguai.com.br.
© 2012-2013 - O ALTO URUGUAI - Rua Getúlio Vargas, 201 - Ipiranga - Frederico Westphalen/RS - Fone: (55) 3744-3040. Site desenvolvido por LIFESITE.