icone
Serviços Online
» Conheça nossa edição digital
17/11/2017
Cine 8D é atração inédita na região
17/11/2017
Festa da padroeira é marcada por ordenação
17/11/2017
Pedidos para aquisição de alevinos podem ser feitos até esta sexta-feira
17/11/2017
Reta final na Campanha do Cimento
icone
Leitor Interativo
» Leia o Artigo da Edição
» Gestão e Negocio | Marcelo Blume

Humildade e confiança

Há tantas receitas de como liderar, gerenciar, desenvolver equipes, algumas mais filosóficas, outras mais teóricas, outras mais práticas, de diferentes tendências, que somente lendo, ouvindo e praticando bastante será possível para cada um de nós criar seus próprios conceitos e práticas. De tudo o que já li, ouvi, pratiquei e percebi, entendo que além dos aspectos mais técnicos, a humildade e a confiança na dose correta devem estar presentes quando desejamos uma boa relação com os outros, seja numa equipe de trabalho, ou nas relações pessoais.

A humildade parece tão presente em algumas pessoas, algumas vezes até em excesso, enquanto em outras parece faltar para poder ver com mais clareza e para ter suas ações mais bem recebidas pelos que o cercam. A falta de humildade cria dificuldades para aprender e se desenvolver, além das dificuldades com os outros. Nas falas, nas atitudes, nas respostas e nos atendimentos, um espaço para ser mais humilde abre tantas oportunidades que se muitos profissionais soubessem, repensariam imediatamente seu modo de agir. Precisamos tratar bem a todos os que estão ao nosso redor e a melhor escolha sempre é ser amável com as pessoas e áspero com os problemas.

Reconhecer os erros e desculpar os dos outros é, sobretudo, respeitar o próximo. Ser cordial e sorrir faz bem para quem está perto, mas é melhor ainda para quem é capaz destas atitudes. Ajudar alguém todos os dias, fazendo exatamente o que gostaríamos que fizessem por nós em momentos de dificuldade, é uma rotina que faz um bem incalculável e se um dia precisar, será muito bom ter mais gente por perto que pensa e age desta forma. Estas são situações que não dependem das condições financeiras das pessoas, nem do seu nível de instrução, mas dependem dos valores pessoais de cada um.

Muitas correntes de pensamento e filosofia dizem que um sinal de sabedoria é quando a pessoa se satisfaz em saber dos seus próprios feitos, sem a necessidade de promoção pessoal para os outros e pelos outros. Por isso, aqueles a quem atribui-se sabedoria falam pouco, ouvem muito, falam menos de si, para ouvir os outros e entender melhor o mundo ao seu redor. Uma postura mais humilde, mais simples, transforma para melhor a vida pessoal e profissional.

A humildade também contribui com a confiança, que é fundamental para criação de vínculos, manutenção e desenvolvimento das relações. Ser e parecer confiável necessita de investimento em atitudes, ações e escolhas que por vezes exigem mais energia, mais atenção e até desapego. Uma análise mais focada na qualidade da confiança entre pessoas, empresas, organizações, Estados e países, demonstra que este aspecto por vezes esquecido, está muito mais ligado ao desenvolvimento e a prosperidade, do que se imagina.

Fechando a reflexão desta semana, trago um texto pouco conhecido, quase uma oração, de autoria de Viegas, La Mote, Carneiro e Lorenzon (1999), que poderia ser lido com frequência por aqueles que desejam uma melhor relação com os outros, com mais humildade e mais confiança: “Que eu possa ver com clareza, que eu tenha coragem de crescer, que eu aprenda para servir e que eu cure pelo amor”.

Em tempos de advento, quando somos convidados a lembrar da paixão de Cristo, da necessidade de renovação da vida, dos relacionamentos e dos vínculos, a humildade deste grande líder e a confiança do povo cristãos em Deus, são grandes lições que precisamos reviver de tempos em tempos, quando podemos aproveitar para convidar familiares, amigos e colegas para conversar, refletir e ter presente os valores da vida em comunidades.

Um abraço e até a semana que vem!

COMPARTILHE ESTA PÁGINA
Os comentários no site estão em fase experimental - não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas. Denuncie comentários ofensivos ou usuários fakes pelo e-mail site@oaltouruguai.com.br.
© 2012-2013 - O ALTO URUGUAI - Rua Getúlio Vargas, 201 - Ipiranga - Frederico Westphalen/RS - Fone: (55) 3744-3040. Site desenvolvido por LIFESITE.