icone
Serviços Online
» Conheça nossa edição digital
11/12/2017
URI/FW lança cursos de pós-graduação
11/12/2017
SAE realiza ação voltada à prevenção do vírus HIV
11/12/2017
Documento deve passar por aprovação do Conselho
11/12/2017
Em torno de 90% dos garimpos já retornaram às atividades
icone
Leitor Interativo
» Leia o Artigo da Edição
» Set

O conhecimento muda nossa vida

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O que mede o sucesso de cada pessoa? Ter metas e nunca desistir seria essa a essência. E foi exatamente assim que fez o palmeirense Clovis Quadros Hempel. Vindo de uma família humilde, ele iniciou a sua vida escolar em um colégio de freiras, em Palmeira das Missões, e deu seguimento em um educandário estadual. Precisando ajudar nas despesas de casa, começou a trabalhar com 12 anos, onde desempenhou diversas funções, até mesmo na construção civil. Depois de um tempo, ingressou na prefeitura palmeirense e, em 1980, entrou para a 15ª Coordenadoria Regional de Saúde, como auxiliar, e mais tarde passando por outros setores, consolidando a sua carreira na CRS. “Na nossa família tivemos grandes dificuldades, mas a minha força de vontade era maior que elas. Fui trabalhando e juntando dinheiro para iniciar uma faculdade, pois queria uma condição melhor para meus pais. Meu pai sempre me ensinou que você tem que ter metas, nunca desistir. E eu carrego isso para a vida”, destaca Hempel, que precisou saber lidar com inúmeras situações e desprezo de alguns. “Quando entrei na coordenadoria, no segundo dia de trabalho, uma pessoa me disse que ‘aqui neste local de trabalho existem pessoas de nível superior e inferior’, e isso me machucou muito. Pois o superior era para quem tinha estudo e o inferior para quem não tinha. Aí rebati dizendo que um dia eu também estaria do outro lado, do superior, eu iria fazer uma faculdade. Isso me motivou ainda mais a querer um curso superior. Eu sempre quis estudar, mas eu não tinha condições. Sempre quando as pessoas me ‘bateram’ eu utilizei esses motivos para crescer”, relembra.

Resultados

Depois do seu planejamento, Hempel escolheu vim estudar em Frederico Westphalen. Foram anos difíceis, mas não impossíveis. “A única possibilidade que eu via na minha vida era o estudo. Então vim para cá, me formei em Administração e fiz especialização. Eu tinha um foco, me especializei em gestão hospitalar, criei uma empresa de consultoria e atingi minha meta. Sou o resultado de que o conhecimento muda a sua vida”, frisa Hempel, que também pelos seus esforços entrou para o quadro de docentes da URI/FW e iniciou uma trajetória de sucesso dentro da universidade, que talvez nem ele imaginasse. “Iniciei como professor dos cursos de Administração, Comércio Exterior, Serviço Social, Matemática, Ciências Contábeis e também da escola. Depois fui coordenador do curso de Administração Comércio Exterior, pró-reitor da Administração na reitoria da universidade e agora ocupo o cargo de diretor-administrativo. Estou residindo em FW há 20 anos”, conta Hempel, lembrando que junto com o médico Paulo Savaris, trouxe a 19ª Coordenadoria Regional de Saúde para FW. “Eu gostava muito desta área voltada à saúde, inclusive fiz consultoria de administração hospitalar em muitos hospitais da região e outros Estados, mas devido aos compromissos com a educação precisei deixar este trabalho”, diz.

 

Família e planos

 Hoje com 58 anos, pai de dois homens – Alex Prestes Hempel e Anderson Prestes Hempel – e casado com a técnica-administrativa Angelita Pelisser, Hempel se considera uma pessoa de sucesso e não se vê fazendo outra coisa. “Não me vejo fora da URI. Se tenho sucesso e resultados positivos, é porque tenho uma grande equipe que trabalha comigo, ninguém faz nada sozinho”, complementa o diretor-administrativo, que mesmo conseguindo atingir suas metas, ainda se considera desafiado. “Sou movido a desafios. Embora tenha atingido todos os que coloquei como meta, ainda tenho o desafio de sempre dar uma boa qualidade de vida para a minha família e também viajar, realizar os meus sonhos de viagens, mergulhar, que eu gosto muito. Quero mergulhar no maior número de ilhas do Caribe que for possível, conhecer as belezas do Brasil e do mundo. Tudo aquilo que almejei na minha vida eu consegui. Tenho uma família incrível, muitos amigos, um trabalho que gosto muito. Então isso me realiza”, finaliza Hempel, deixando um recado. “Transformem as dificuldades em metas e não desistam nunca delas. Nunca queiram o mal dos outros. Construam escadas e subam nelas, não transformem as pessoas em escadas. Estudem, sejam honestos, aproveitem as oportunidades”.

 

Suseli Cristo

COMPARTILHE ESTA PÁGINA
Os comentários no site estão em fase experimental - não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas. Denuncie comentários ofensivos ou usuários fakes pelo e-mail site@oaltouruguai.com.br.
© 2012-2013 - O ALTO URUGUAI - Rua Getúlio Vargas, 201 - Ipiranga - Frederico Westphalen/RS - Fone: (55) 3744-3040. Site desenvolvido por LIFESITE.