PUBLICIDADE
9 - Seen Experience
Lana Campanella
Lana Campanella

Professora universitária.

Sugestões, elogios e dúvidas: clique aqui para enviar um e-mail.

O preço da qualidade

Os textos de colunistas aqui publicados são de sua total responsabilidade e não refletem a opinião do jornal O Alto Uruguai

Publicado em: 16/05/2020

A qualidade na prestação de serviço é uma premissa básica e que deve ser cumprida, inclusive em tempos de pandemia, fazendo valer os princípios da empatia e da ética nas relações com o consumidor. Não há desculpas para queda na qualidade somada ao aumento nos preços praticados, uma díade perigosa para quem deseja permanecer no mercado. A prática do overprice (sobrepreço) e a troca de insumos por outros de baixa qualidade ferem as relações com o consumidor e revelam o lado B das empresas, pela maneira como se organizam em situações de exceção. As crises nos ensinam a deixarmos de lado as lamentações e irmos à luta, coisa que muita empresa já está fazendo:

- Ao se reinventar na criação de novas prestações de serviços.

- Na adequação de produtos.

- Na negociação de prazos com fornecedores e clientes.

- Na implantação de outros sistemas de comercialização como o delivery.

- No cumprimento dos protocolos de prevenção à Covid-19 ao capacitar e equipar seus colaboradores com informações e material necessário.

- Exigir o comprometimento da clientela, em seguir as normativas de cuidados frente à pandemia.

Esse rol de ações responde por modelos de gestão abalizados no gerenciamento de crises, em planos de contingência, na ética, na responsabilidade social, no empreendedorismo social e no respeito ao planeta. Os desafios de quem gerencia um negócio orientado com os propósitos de qualidade é o maior legado a se deixar para os consumidores, aliado a práticas sustentáveis de acordo com Paulo Nigro, ex-presidente da Tetra Pak. O pensamento estratégico deve articular as diretrizes operacionais e a conduta (ética) dos gestores e colaboradores propiciando que o consumidor enxergue valor no que está sendo consumido. A visibilidade da marca ganha empatia pela prática de atitudes positivas, tais como entregar um produto com o mesmo padrão de qualidade, mesmo em tempos de pandemia. Estudos do “How to speak Z” apontam que os Millennials – também conhecidos como geração 100% digitalizada – são mais exigentes e atentos as questões sociais e ambientais do que as gerações Y ou Z, contudo, em uma coisa todos concordam: a qualidade é fundamental.

 

Bons Ventos! Namastê.

 

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Dedetização Daniel
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica