PUBLICIDADE
9 - coronavírus
Mirtes Teresinha Friedrich Quadro
Mirtes Teresinha Friedrich Quadro

Professora, formada em Letras e pós-graduada em Literatura e História. Sota-capataz do CTG Rodeio da Querência.

Sugestões, elogios e dúvidas: clique aqui para enviar um e-mail.

Lei Aldir Blanc

**Os textos de colunistas aqui publicados são de sua total responsabilidade e não refletem a opinião do jornal O Alto Uruguai.

Publicado em: 17/10/2020

Baitaca – O cantor tradicionalista Baitaca proibiu o uso das músicas de sua autoria, e que fazem muito sucesso, nas campanhas eleitorais de candidatos a prefeito e vereadores. Não permite a criação de paródias eleitorais em jingles sem a sua autorização expressa. Baitaca já identificou diversas versões de suas músicas, e os candidatos que desejarem utilizá-las deverão procurar o seu advogado para um acordo financeiro.

 

Lei Aldir Blanc I – A tão festejada Lei Aldir Blanc, que foi criada e aprovada para socorrer as entidades culturais, agentes que produzem cultura e artistas que vivem deste meio, minimizando os efeitos negativos da pandemia da Covid-19, precisa e merece ser melhor estudada para que a pessoas possam se cadastrar, bem como as entidades. O MTG formou um Grupo Geral de Trabalho, com a intenção de realizar encontros semanais para esclarecimentos das dúvidas. O objetivo deste Grupo de Trabalho é auxiliar gratuitamente as entidades tradicionalistas na elaboração de projetos para a busca destes recursos financeiros.

 

Lei Aldir Blanc II – No dia 8 de outubro, aconteceu a primeira reunião com a representante da 28ª Região Tradicionalista, integrante do Grupo de Trabalho do MTG, Lisiane Vaz. Participaram da reunião os patrões das entidades, que foram esclarecidos sobre alguns pontos fundamentais, como por exemplo, o cadastro inicial do seu CTG, para começar os trâmites do encaminhamento do projeto. Segundo a orientação recebida, os projetos devem ser encaminhados de acordo com os editais emitidos pela Secretaria da Cultura. Ao todo, são previstos quatro, sendo que atualmente dois editais estão abertos e em andamento.

 

Lei Aldir Blanc III – Os dois primeiros editais divulgados pela Secretaria da Cultura do Rio Grande do Sul preveem recursos de R$ 100 mil a R$ 350 mil para produções culturais que levem cultura à população (total R$ 10 milhões) e de R$ 50 mil a R$ 100 mil para aquisição de bens, equipamentos e materiais para estimular a produção cultural no Estado (total de R$ 4 milhões). Segundo Lisiane Vaz, tem muito dinheiro para a produção cultural, e a nossa Região Tradicionalista está apenas engatinhando, tentando se firmar em algo novo, que veio para ficar. Outra novidade: as entidades tradicionalistas que se habilitarem a receber o dinheiro irão elas mesmas gerir o emprego e aplicação dos valores, não passando por nenhum agente externo. Deverão apenas ter muita atenção para a realização da Prestação de Contas, ao fim do prazo estipulado para uso do dinheiro.

 

Liberação de provas campeiras – Após consulta ao Comitê de Análise de Dados do Covid-19, o secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, anunciou a liberação de atividades e provas campeiras em municípios com bandeira amarela ou laranja. O aval foi dado pela coordenadora do comitê, e comemorado pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho. As provas devem seguir as restrições dos decretos e uma lista de 42 recomendações, que devem constar nos protocolos das competições esportivas a serem realizadas em território gaúcho, entre elas, a proibição da presença de público externo. A autorização final ficará a cargo do município-sede da competição.

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Mega Turismo
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica