PUBLICIDADE
9 - coronavírus

Luiza Vargas Dalmolin

Unidos, os integrantes do Rotary Kids querem um mundo onde as pessoas se unam e entrem em ação para causar mudanças duradouras nas suas comunidades

SET

Publicado em 09/09/2020.

Por:



11 - Novo Rural

A cada ano, o Rotary Kids vem crescendo e se destacando na comunidade de Frederico Westphalen, transformado pequenas ações em grandes exemplos de comprometimento, solidariedade e união. Um clube jovem, de oito anos, mas que vem se desenvolvendo e promovendo a promessa de um futuro melhor para a sociedade onde está inserido, com os seus 28 integrantes dedicando tempo e energia para fazer o bem e assegurar que o legado do Rotary Kids continue sendo a diferença e a inspiração para o ano rotário 2020-2021.

 

Pelo mesmo ideal

Unidos, os integrantes do Rotary Kids querem um mundo onde as pessoas se unam e entrem em ação para causar mudanças duradouras nas suas comunidades. E quem compartilha dessa ideia é a nova presidente do clube, Luiza Vargas Dalmolin, de 13 anos. “Abraçamos novas responsabilidades, ajudamos a comunidade e ainda proporcionamos diversão. Fazer o bem sempre nos inspira a fazer mais, principalmente quando nos divertimos, e é isso que define o Rotary Kids”, diz a filha de Edison Dalmolin e Marlene Vargas, destacando a responsabilidade de estar à frente do clube de serviço.

– Tenho grandes responsabilidades, mas também é um prazer enorme estar à frente do grupo que faz parte da minha vida desde a sua fundação, em 2012. Fico responsável por planejar as reuniões, ajudar a estabelecer metas e novos projetos e incentivar a integração de novos participantes no clube. Mas não faço nada sozinha, pois somos um grupo onde cada um tem a sua função. O resultado só é completo quando trabalhamos em conjunto – acrescenta.

 

Ações do bem

Estar sempre ajudando, realizando atividades em prol de entidades e pessoas que necessitam. Essa é a principal missão do Rotary Kids, que está sempre em ação na comunidade de Frederico Westphalen. “Devido à pandemia não estamos tendo as nossas reuniões presenciais, mas recentemente fizemos um projeto em parceria com o Interact Club, para a doação de agasalhos ao Lar São Francisco, que abriga crianças e adolescentes. O nosso projeto fixo é a venda de brigadeiros para adquirir dinheiro para atividades futuras. Também temos projetos em andamento, como o de captação e separação de tampinhas em conjunto com o Distrito Rotário 4660, no qual a arrecadação é direcionada para ONGs que trabalham no amparo de crianças com câncer. Algumas vezes ao ano visitamos o Lar dos Idosos São Vicente de Paulo, para conversarmos e alegrar os residentes, fazendo entrega de doações. Como frederiquenses, sempre buscamos o melhor para a nossa cidade, fazendo ações para as casas de acolhimento, campanhas para a vacinação e diversos outros projetos”, conta a presidente.

 

Os kids

O Rotary Kids é um clube com estrutura semelhante a um Interact ou Rotaract, ou até mesmo a um Rotary Club. Tem presidente, secretário, tesoureiro, diretores. Seu objetivo é integrar as crianças aos princípios rotários, dando-lhes atividades que trazem ensinamentos, ajudam a comunidade e ainda atividades que proporcionam diversão.

– Exercemos o companheirismo durante todo o ano. Diversas vezes nos reunimos para conversar e conhecermos mais uns aos outros, e todo ano promovemos um jantar para a troca de diretoria e posse de novos integrantes. O nosso Rotary Kids foi fundado em 2012, pelo Rotary Frederico Westphalen. Durante estes anos, pude entender e aprender muito sobre a atuação em projetos sociais na minha cidade. Estar realizando essas ações sociais me fez amadurecer e ampliar minha visão perante a sociedade onde vivo, me possibilitando adquirir valores que levarei sempre comigo – finaliza Luiza.

Texto: Suseli Cristo

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica
PUBLICIDADE
13 - Dedetização Daniel