PUBLICIDADE
9 - coronavírus

Construção Civil

O toque que falta para deixar sua casa mais bonita e funcional

Publicado em 30/11/2020, última alteração em: 01/12/2020 09:20.

Por:



11 - Girassol

Uma das premissas do novo normal é a de que consumidores tendem a passar mais tempo em casa após a pandemia da Covid-19, mesmo com o afrouxamento do distanciamento social. Desde o início do isolamento, consumidores vêm ressignificando a relação com suas casas, que se tornaram espaços de trabalho, escola, academia e restaurante ao mesmo tempo.

Organizar e deixar a residência mais confortável passou a ser uma prioridade clara da noite para o dia. As pessoas estão transformando seus lares, encontrando espaços que antes estavam esquecidos e buscando deixá-los mais funcionais, por isso, nesta edição do Construção Civil, traremos dicas para deixar cada ambiente de sua casa mais usual e confortável, sem precisar de grandes reformas.

Mas, se você está pensando em construir, aí vão seis coisas que devem ser tendência nas casas pós-pandemia: 

 

1 - A biofilia sobe aos prédios

O conceito de urban jungle, ou seja, a decoração com plantas, já crescia no design de interiores, intensificou-se no atual período e certamente continuará em alta na arquitetura pós-pandemia. Isso porque as plantas criam a sensação de conforto e aconchego aos ambientes, aspectos tão necessários diante da situação em que estamos. Também, trazem vida, frescor e contribuem para a saúde dos moradores, pois renovam o ar e mantêm a umidade do espaço.

Ainda há o fato de que muitas pessoas adotaram a jardinagem como hobby, visto que têm passado mais tempo em casa. Outras, inclusive, passaram a cultivar hortas em casa. Assim, não precisam sair com tanta frequência para ir à feira e consomem alimentos cuja procedência é conhecida. Para quem mora em apartamento, a solução são as hortas verticais, que ocupam pouco espaço e valorizam a estética do ambiente.

2 - Hall de entrada se torna um portal

As entradas de uma casa serão redesenhadas. Se hoje temos álcool em gel, as casas do futuro podem oferecer um local obrigatório de parada, onde deixaremos parte das coisas que trazemos da rua. Teremos uma estação de higienização mais rigorosa e adequada para eliminar vírus, bactérias e germes.

3 - Escritório personalizado para trabalhar de casa

Inicialmente, muitos improvisaram a mesa de jantar para o trabalho, mas perceberam que é realmente necessário ter um local adequado para exercer suas atividades com organização, produtividade e privacidade. Por esse motivo, já é possível notar o aumento da demanda por projetos de home office.

O espaço deve garantir o conforto e contribuir para o desempenho das tarefas. Para isso, biombos, divisores de espaços, móveis ergonômicos, janelas para permitir a entrada de luz natural, a ventilação e o descanso para os olhos são itens indispensáveis para uma estação de trabalho perfeita.

 

4 - Eletrodomésticos: você vai querer mais inteligência

Muitas pessoas passaram a fazer a limpeza da casa sem ajuda de uma funcionária. Houve um “boom” no consumo de eletrodomésticos que facilitem as tarefas do lar. Com isso, a indústria já aprimora robôs para nos ajudarem com mais autonomia.

Neste ano, as assistentes de voz e aspiradores de pó automatizados já são realidade.

5 - Revestimentos de fácil higienização

Mesmo antes da pandemia, os revestimentos de pisos e paredes que eram difíceis de limpar já começavam a ser questionados. Agora, a assepsia da casa e dos estabelecimentos comerciais se tornou imprescindível para evitar a propagação da doença.

Então, optar por materiais que ofereçam durabilidade, facilidade de higienização e, ainda, enriqueçam a decoração, também passou a ser necessário. O porcelanato, que já era uma preferência tanto entre os arquitetos e designers quanto entre os clientes, mais uma vez se mostra como a melhor opção.

6 – Cozinha mais ampla

Durante o isolamento social, as pessoas têm preferido fazer as refeições em casa em vez de frequentar restaurantes, o que foi um incentivo para que passassem mais tempo na cozinha, tornando o cômodo o grande protagonista do lar. Com a pandemia, muitos indivíduos resolveram se aventurar no fogão, estimulados por programas de culinária e por terem mais tempo livre.

Consequentemente, novas necessidades surgiram e muitos perceberam que o ambiente não é tão funcional quanto desejam. Assim, uma das tendências da arquitetura pós-pandemia são as cozinhas mais amplas e planejadas, que priorizem a praticidade para o preparo dos pratos.

 

*Por Thaís Jacomelli - Jornalista| Arquiteta e Urbanista

 

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.