PUBLICIDADE
9 - Dia da Mulher

Vilson Gonzales Kirst

Há 32 anos, Vilson Gonzales Kirst escolheu Lucas do Rio Verde para prosperar nos negócios e construir a sua trajetória como empresário

Publicado em 22/02/2021.

Por:



11 - Ótica Buligon

O empresariado de Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, reuniu-se na sede da Associação Comercial e Empresarial do município (Aclive), em dezembro, para escolher o novo presidente que comandaria a entidade para o biênio 2021/2022. Duas chapas foram protocoladas para concorrer às eleições, sendo que a encabeçada pelo empresário Vilson Gonzales Kirst, de 59 anos, que é natural aqui da nossa região – Pinheirinho do Vale –, e já havia sido presidente da associação em outros três mandatos, foi a vencedora.

 

Em busca de oportunidades

Há 32 anos, Vilson Gonzales Kirst escolheu Lucas do Rio Verde para prosperar nos negócios e construir a sua trajetória como empresário. Inicialmente, a atividade dele era com caminhões e foi lá que ele viu fluir as oportunidades que buscava.

– Aqui me surpreendeu a agricultura, muito promissora, e como a atividade da nossa família era com caminhões, eu vi que nesta cidade iríamos prosperar, construiríamos o nosso legado. Com o crescimento da cidade também fomos desenvolvendo os negócios que tínhamos, e hoje trabalhamos com o transporte e com combustível. A primeira empresa nossa constituída em Lucas do Rio Verde, foi em 1991, a VK Transportes, que ainda faz o transporte de combustível pelo posto e pelo TRR (transportador-revendedor-retalhista, que compreende a aquisição de combustíveis a granel e sua revenda a retalho com entrega ao consumidor). Contamos com uma frota de 34 caminhões. Já o posto, que tem a bandeira Petrobras, iniciamos na atividade em 1996, primeiramente locado e depois adquirimos. Em 2000, constituímos o TRR, que é onde entregamos combustível em fazendas e nas indústrias que têm em nossa região. Atuamos em todo o Médio Norte do Mato Grosso, entregando óleo diesel e atendemos em média de oito a 10 municípios, e prestando atendimento nestas fazendas. Aqui também formei minha família, tive meus dois filhos, a Renata e o Anderson (in memoriam), as minhas maiores alegrias e que também me realizaram como pai – conta o empresário, que é dono do Grupo Ciriema e conta com um quadro de 100 funcionários.

 

Retorno à Acilve

Com uma diferença de sete votos, Kirst venceu a eleição e vai presidir a Acilve no biênio 2021/2022. Ele disputou a preferência com o empresário do ramo de móveis, Edênio Bassani. A eleição foi histórica, já que pela primeira vez duas candidaturas foram registradas na cidade. “Me senti muito honrado em mais uma vez receber a confiança dos empresários/associados. O trabalho que fizemos de 2006 a 2012 na Acilve, acredito que também ajudou para esse nosso retorno à presidência. Agora que estamos de volta podemos retomar os projetos e dar seguimento ao trabalho em prol da classe empresarial. Estamos em um momento delicado, por conta da pandemia, será um desafio muito grande, pois a economia em nossa região tem previsão de crescimento e, em específico em Lucas do Rio Verde, então precisamos nos fortalecer de alguma forma até que tudo seja estabilizado com a vinda da vacina. Vamos crer que tudo se alinhará e estarei aqui, junto com toda a diretoria da Acilve, para dar assistência aos nossos associados e comunidade”, pontua Kirst.

Ainda, em relação a todas as questões envolvendo a pandemia, Kirst faz um alerta à classe empresarial e comunidade, para cada vez mais se cuidarem, obedecendo aos protocolos de saúde, dar a devida importância no combate a esse vírus, para que tudo possa voltar à normalidade o mais breve possível e a economia volte ao seu fluxo. “Muito cuidado. Sempre digo que é preciso muito cuidado pela parte de todos. Cada um se doando, fazendo o que está sendo pedido, orientando suas famílias, logo passaremos por isso”, orienta.

 

Pela região

Mesmo deixando a região há muitos anos, em especial Pinheirinho do Vale, e indo buscar oportunidades em Lucas do Rio Verde, Kirst sempre que pode vem visitar a sua terra natal, para matar a saudade de seus familiares e amigos. “Pelo menos duas vezes ao ano vou a Pinheirinho do Vale. Nossa família é grande, somos em nove irmãos. A minha mãe mora em Lucas do Rio Verde, mais uns quatro irmãos também aqui, mas tenho uma irmã no Pará, três em Pinheirinho do Vale e um em Palmitinho, então sempre que podemos estamos visitando-os, assim como os amigos que lá deixamos e demais familiares. Nossas origens estão lá, então sempre é bom voltar, colocar as conversas em dia”, finaliza.

Texto: Suseli Cristo

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.