PUBLICIDADE
9 - Girassol

Distrito de São João do Porto

Nova capela, de uma das comunidades mais ativas de FW e região, traz junto com a contemporaneidade a marca da arquitetura gótica das igrejas clássicas, transmitindo boas vibrações

Publicado em 03/05/2021.

Por:



11 - Girassol

Uma das comunidades interioranas mais ativas de Frederico Westphalen e região, recentemente concluiu uma aguardada etapa da reforma em sua capela, com arquitetura no estilo gótico tradicional. A parte da reforma concluída integra o ambiente interno da capela, como piso, paredes, janelas, teto e, especialmente, o altar, todo remodelado.

Conforme a arquiteta Pâmela Keli Somavilla, responsável pelo projeto, a inspiração para o trabalho levou em consideração a realidade local e a arquitetura clássica das igrejas.

– Me baseei muito na própria comunidade, no que eles queriam, porque eles desejavam uma igreja que tivesse cara de igreja, porque não havia isso antes da reforma. Então, em relação às janelas, por exemplo, foram retiradas as aberturas quadradas e implantado o clássico arco gótico. De um modo geral, esse tipo de arquitetura clássica de igrejas foi a base de todo o projeto, mas de uma maneira totalmente contemporânea – cita a profissional responsável pelo projeto.

Satisfação por fazer parte da comunidade

A satisfação foi a palavra destacada pela arquiteta ao confeccionar o projeto, já que a reforma da capela do distrito frederiquense foi um dos primeiros de sua carreira. “Foi uma honra participar dessa reforma, poder contribuir com meu trabalho nessa comunidade, a qual eu também pertenço. Além disso, poder trazer algo positivo, ver as pessoas felizes com o resultado não tem preço, é muito satisfatório, ainda mais aqui onde a cultura religiosa é muito forte”, frisa Pâmela Keli Somavilla.

Quem também cita a gratidão em poder contribuir para a comunidade a qual pertence, é o pedreiro Jorge Miguel Pavan, responsável por colocar as ideias na prática. “Eu faço parte dessa comunidade e há muito tempo presto serviço para ela. Por isso, a gente sempre fica muito grato pela aceitação do serviço que a gente presta. Muitas pessoas já passaram por aqui e viram o que foi feito, mas quando pudermos fazer as grandes festas que sempre é feito e mais pessoas poderem ver esse trabalho, a emoção será ainda maior”, relata Pavan.

Conforme Helio Roque Balen, a obra ainda precisa ser concluída. Por isso, assim que possível serem retomados os eventos, começará a arrecadação de valores para finalizar a reforma, que ainda contemplará mudanças na área externa, fachada e na parte frontal da capela.

Transmitindo sensações

Outro objetivo do projeto, conforme Pâmela, é passar sensações por meio da arquitetura. “Nesse sentido, a igreja visa transmitir boas sensações, transmitir harmonia, bem-estar e espiritualidade. Isso vem por meio das cores, dos elementos e da iluminação, principalmente”, detalha a arquiteta.

Para o coordenador do conselho da comunidade, Helio Roque Balen, o resultado da reforma parcial é avaliado de forma muito positiva. “Está simplesmente incrível, são muitos detalhes que dão toda a diferença na capela. Agora, ela está com cara de igreja, porque antes era tudo quadrado, não parecia igreja, mas agora, temos uma capela condizente com a nossa comunidade”, conta o coordenador, lembrando do trabalho de todos os responsáveis pela obra e reforma, como o então coordenador do conselho, Adair Somavilla e Mauri José Somavilla, que atuou na instalação de toda a parte elétrica.

A reforma na capela do distrito de São João do Porto teve um investimento de R$ 110 mil por parte do conselho que administra a comunidade, que inclusive, completará 100 anos de fundação em 2023.

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica
PUBLICIDADE
13 - Novo Site