PUBLICIDADE
9 - Seen Experience
Phiquec
Phiquec

Olá humanos, Paulo Henrique Cadoná aqui. Pedagogo de 23 anos, que acredita em uma educação com pilares sólidos, em uma cultura e arte capazes de transformar, dar cor e sabor à vida. É sobre isso que falo, essa é minha bandeira... Chega junto!

TODOS EM CASA: Há algo que você deve ensinar ao seu filho antes de devolvê-lo para o mundo.

Aproveite o tempo em casa com a criança para refletir e ensiná-la o porquê dos sentimentos serem tão importantes.

Tags: emoções, educação dos filhos.

Publicado em 26/03/2020, última alteração em: 26/03/2020 04:11 por Paulo Henrique Cadoná.


Olá, como tem passado?

Esses últimos dias têm sido difíceis e bastante preocupantes, principalmente quando pensamos em saúde.

Você que é mãe ou pai de criança deve ter refletido muito nesses dias sobre diversos assuntos que dizem respeito à saúde, à família, à trabalho, à dinheiro... também deve ter se pego pensando “Vou ter mais tempo pro meu filho/minha filha”. Portanto, você mãe, você pai, deve aproveitar essa oportunidade do distanciamento social, esse tempo em que está mais presente em casa e próximo da criança, para que, apesar de todo o pavor do novo Coronavírus, esse tempo caseiro seja propício para uma verdadeira e significativa troca de conhecimentos.

Sei que educar nos dias de hoje não é tarefa fácil, tampouco quando se está diante de uma geração tão conectada. Sendo assim, aproveite esse tempo para dialogar e ouvir seu filho. Aposto que há muito desta criaturinha que seu criador ainda não conhece.

Que tal ajudar a criança a entender a importância dos sentimentos? Olha, o assunto é mais sério do que parece!

Para isso, é necessário que você questione a si mesmo se sabe o quão importante são os sentimentos.

A intenção primeira deste post é: Quando você devolver seu filho para o mundo lá fora, que este período de recolhimento tenha amadurecido o respeito pelos seus próprios sentimentos e também pelos sentimentos dos outros... Tão importante e essencial ao que se percebe no cenário do mundo atual.

Para te ajudar a entender a importância dos sentimentos e das emoções, tenha em mente que dentre toooodos os sentimentos do ser humano, existem 5 sentimentos que se destacam: FELICIDADE, TRISTEZA, MEDO, NOJO E RAIVA. E o que tenho para te dizer é que desses, não existe sentimento melhor ou pior, todos têm seu valor e importância.

É claro que temos preferência pelos momentos alegres, aparentemente os outros trazem um ar de sofrimento ou desconforto, mas é exatamente aí que mora a Dona Importância: é expressamente necessário darmos espaço para os demais sentimentos. É isso o que você precisa ensinar ao seu filho!

Já que estamos recolhidos nesse período, quero te recomendar um filme que visa muito mais do que o entretenimento, é uma bela animação para você assistir com sua família. O filme vai lhe ajudar a entender e enxergar a importância dos sentimentos. Se trata do filme “Divertidamente” da Disney e Pixar. (Inclusive, se você já assistiu, repita, você terá novas perspectivas.)

Com o filme, você perceberá a importância de darmos espaço para a tristeza, para a raiva e assim por diante. Nós temos outros sentimentos dentro da gente que são ligados diretamente com esses já citados... Como o ciúmes, a saudade, o entusiamo, dentre tantos.

Você consegue entender a magnitude de uma conversa sobre isso com seu filho? Explicar que é importante respeitar o sentimento do colega, do amigo, do vizinho, do irmão? Saber que é preciso SENTIR de fato a tristeza para que ela não fique reprimida ali naquele cantinho e gere problemas futuros? Ter cuidado com as atitudes e com as palavras, pois, o poder de machucar e deixar uma marca na vida dos outros é enorme.

Muitos pais por aí não param para pensar nos sentimentos dos filhos. Percebem a criança em um momento de raiva e interpretam isso como se fosse algo totalmente errado. Não é errado sentir raiva, o problema é como ela está sendo externalizada. LEMBRANDO QUE A CRIANÇA REPRODUZ MUITAS DAS AÇÕES DOS PAIS, os filhos são uma cópia.

Deixa eu te contar um segredinho... Nós, professores, educadores, através do seu filho em sala de aula, conseguimos ler muitos dos traços e atitudes comportamentais dos pais ou de quem o está criando, com quem a criança está convivendo. (Relaxa, a gente não julga e isso não é algo que possa ser generalizado).

Por isso, respeite os sentimentos do seu filho, promova momentos lúdicos que ele possa expressar o que está sentindo. Não o julgue demasiadamente - como muitos pais fazem - por seu filho ter brigado na escola, ter gritado com o amigo, ter aprontado. Tente entender o motivo, conduzir a criança para o melhor caminho diante de um sentimento de raiva, por exemplo.

Na infância há muitas atitudes impensadas, afinal de contas, seu filho não conhece o mundo e as consequências de suas ações na totalidade. É preciso ir lapidando isso na infância para que depois, nas próximas fases, não ocorram tantas atitudes pueris que não foram vistas quando criança. Frustrações, medos, incertezas e valores humanos devem ter um espaço digno dentro do diálogo familiar.

Espero ter cutucado você com este post. Não deixe de conversar com seu filho e não esqueça de preparar a pipoca e dar um play em Divertidamente.

Segue o trailer...

Um grande abraço do Paulo.

 

-


SINOPSE: Crescer pode ser uma jornada turbulenta, e com Riley não é diferente. Ela é retirada de sua vida no meio-oeste americano quando seu pai arruma um novo emprego em São Francisco. Como todos nós, Riley é guiada pelas emoções – Alegria (Amy Poehler), Medo (Bill Hader), Raiva (Lewis Black), Nojinho (Mindy Kaling) e Tristeza (Phyllis Smith). As emoções vivem no centro de controle dentro da mente de Riley, onde a ajudam com conselhos em sua vida cotidiana. Conforme Riley e suas emoções se esforçam para se adaptar à nova vida em São Francisco, começa uma agitação no centro de controle. Embora Alegria, a principal e mais importante emoção de Riley, tente se manter positiva, as emoções entram em conflito sobre qual a melhor maneira de viver em uma nova cidade, casa e escola.

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica
PUBLICIDADE
13 - Dedetização Daniel